Cirurgia Refrativa

 

 

cirurgia-refrativa-2

Também conhecida como correção visual a laser, a cirurgia refrativa utiliza a luz ultravioleta para remodelar suavemente a superfície da córnea, modificando sua curvatura e os erros refrativos,  como miopiahipermetropia e astigmatismo.

Este é um procedimento considerado simples, que dispensa a necessidade de internação, com anestesia tópica (colírios) e realizado pelo aparelho Excimer Laser. Controlado pelo computador, os pulsos do laser removem tecido da córnea com grande precisão, modificando sua forma. Isto permite a formação de imagem nítida no local adequado da retina.

Técnicas para realizar a cirurgia refrativa:

Técnica PRK:

A técnica realizada para a correção dos erros de refração é chamada PRK, do inglês Ceratectomia Foto-Refrativa, procedimento aprovado nos Estados Unidos pelo FDA (Food and Drug Administration) e no Brasil pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), já tendo tratado mais de 1 milhão de pessoas só nos Estados Unidos.

Na correção da  miopia, a curvatura da córnea muito acentuada é mudada através da retirada de camadas microscópicas tornando-a mais plana. O astigmatismo é corrigido da mesma forma, com o tratamento da córnea no eixo mais curvo. Na  hipermetropia o laser remove tecido da periferia, aumentando a curvatura da córnea.

O procedimento da cirurgia refrativa leva menos de 60 segundos, a anestesia é feita por colírios e todo o procedimento é indolor. O LASER não penetra no olho para realizar a correção. No pós-operatório pode ocorrer algum desconforto que varia em cada pessoa e a visão se estabiliza após poucos dias.

Técnica LASIK:

Outra técnica de cirurgia refrativa utilizada é o LASIK, que consiste da abreviatura do Inglês Ceratomileuse assistida por LASER. A diferença está na aplicação do LASER após o levantamento de uma camada superficial da córnea. Esta é obtida por um aparelho chamado microcerátomo que, após a aplicação do LASER, é reposicionada.

A estabilização da visão se dá em poucos dias e está indicada principalmente em correções maiores.

Os resultados de estudos de pacientes operados por ambas as técnicas utilizando o nosso LASER (Visx Star) mostraram que mais de 98% apresentaram uma visão acima de 20/40, nível necessário para a obtenção da habilitação de motorista sem óculos.

Técnica Intralase: É uma forma de cirurgia refrativa semelhante ao LASIK, porém não utiliza lâmina para a criação do flap corneano, ou seja, o flap corneano é feito totalmente com laser, sendo mais seguro, menos invasivo  e mais preciso.

Expectativas Realistas:

A cirurgia a laser aplica-se à maioria das pessoas desde que satisfaça alguns critérios, como:

No mínimo 21 anos de idade;
Córneas saudáveis;
Estabilidade do grau nos últimos doze meses.

Existem algumas condições médicas em que a cirurgia não é recomendada.

A cirurgia não corrige a presbiopia, causadora da necessidade de óculos para perto a partir dos 40 anos. O oftalmologista poderá planejar a cirurgia para deixar um dos olhos ligeiramente míope, que retardará o uso de óculos para perto.

Quanto custa a cirurgia refrativa?

Para saber quanto custa a cirurgia refrativa é necessário o agendamento de uma avaliação, em que o oftalmologista analisará o caso. Havendo indicação para cirurgia é que os custos e formas de pagamento serão apresentados / discutidos.

img-quanto-custa-a-cirurgia-codigo-de-etica

Em cumprimento ao Código de Ética Médica, é inadequada a divulgação de preços de cirurgias. Para saber mais baixe o nosso Guia Exclusivo sobre Erros Refrativos: 

28722232